CCJ do Senado retoma proibição de indicações políticas

A manobra de deputados derrotados nas urnas não deu certo — por enquanto, pelo menos.

A CCJ do Senado acaba de aprovar relatório de Antonio Anastasia que retoma a proibição de indicações políticas em estatais e agências reguladoras — algo que havia sido derrubado pela Câmara por meio de projeto que alterava a chamada Lei das Estatais.

O texto agora vai para a Comissão de Fiscalização, antes de ser apreciado no plenário.

Caso a proposta fosse mantida como veio da Câmara, parentes de ministros, dirigentes partidários ou legisladores poderiam participar do controle de estatais e agências reguladoras, assim como outras pessoas que tenham atuado na estrutura decisória de partido político ou em campanha eleitoral nos 36 meses anteriores à nomeação.

Renan Calheiros, PT e Aécio do mesmo lado? Leia mais AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 23 comentários
    1. Não entendi. PSL não tem ainda nenhum Senador que tomou posse – como poderia ter votado a favor? Aprovado no Senado (atual) e barrado na CCJ da Câmara.

  1. Bandidos!!!…Ladrões sem vergonha!!!Precisam tomar uma surra de vara de marmelo em praça pública do povo brasileiro,que trabalha e paga seus salários,para que nos assaltem descaradamente.

    1. Tioago, 7 da noite tem Mobral em todas as rádios AM do país., enquanto vc aguarda veja a posição do PSL quando da votação na camara.