ACESSE

Cedendo à pressão dos bancos, Alcolumbre não pauta projeto que limita juros

Telegram

Davi Alcolumbre, depois de cancelar a sessão de ontem sem dar explicações, marcou sessão para esta quinta-feira no Senado.

A pauta divulgada foi a seguinte:

“1) MPV 931/2020 – Rel. Marcelo Castro (Poder Executivo)
Funcionamento das assembleias de sócios e votação a distância.

2) MSF 28/2020 – Rel. Oriovisto Guimarães (Poder Executivo)
Autorização de empréstimo externo entre o Município de Curitiba (PR) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID.

3) MSF 29/2020 – Rel. Oriovisto Guimarães (Poder Executivo)
Autorização de empréstimo externo entre o Município de Curitiba (PR) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

4) PL 848/2020 – Rel. José Maranhão (Câmara dos Deputados)
Determina a extensão da validade do receituário médico ou odontológico enquanto perdurarem as medidas de isolamento para a contenção do surto de Covid-19.

5) PL 1826/2020 – Rel. Otto Alencar (Câmara dos Deputados)
Dispõe sobre compensação financeira a ser paga pela União aos profissionais e trabalhadores de saúde que, por atividades ligadas ao combate à pandemia Covid-19, tornarem-se permanentemente incapacitados para o trabalho, ou ao seu cônjuge ou companheiro, aos seus dependentes e aos seus herdeiros necessários, em caso de óbito.”

Alcolumbre continua cedendo às pressões dos bancos e não pautando o projeto de Alvaro Dias (Podemos), pronto para votação, que limita os juros do cartão de crédito e do cheque especial durante a pandemia da Covid-19.

Leia mais: A estratégia de Bolsonaro para chegar ao fim do mandato

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 47 comentários