ACESSE

Celso recusa relatar ação contra reeleição de Alcolumbre

Telegram

Celso de Mello alegou razões de “foro íntimo” e recusou analisar um pedido do PTB para barrar a tentativa de Davi Alcolumbre de se reeleger presidente do Senado.

No despacho, ministro disse que não vai divulgar o motivo.

A ação do PTB visa impedir não apenas a recondução de Davi Alcolumbre, proibida pela Constituição, mas também a eventual tentativa de reeleição de Rodrigo Maia.

Como mostramos ontem, em 2018, Celso de Mello rejeitou uma ação de opositores de Maia para impedir sua reeleição à presidência da Câmara em 2017.

Na época, Maia pôde concorrer porque estava num mandato-tampão, reduzido, uma vez que assumiu o lugar de Eduardo Cunha, que foi cassado em 2016.

Celso de Mello considerou que, neste caso, deveria prevalecer a decisão da Câmara de permitir a recondução, por considerar tratar-se de uma questão “interna corporis”.

Leia mais: Por que eles saem da crise ganhando

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 33 comentários