ACESSE

Celular de pastor morto foi 'ativado' na casa de senador pouco depois do crime

Telegram

A Polícia Civil descobriu que o celular do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis (PSD), assassinado em junho de 2019, foi ativado, poucas horas após o crime, com um chip em nome da mulher do senador Arolde de Oliveira (PSD) e conectado ao Wi-Fi da casa do casal, na Barra da Tijuca.

A informação foi revelada pela TV Globo.

Ao jornal Extra, o senador disse:

“Isso não existe. Estou perplexo. Cabe o ônus da prova a quem acusa. Nunca imaginei um ataque desta natureza. Deus é maior que isso tudo. Yvelise está tão perplexa quanto eu estou, e estamos achando que pode ter sido uma clonagem. Vou ver o que eu faço. Quem não deve não teme.”

Em junho do ano passado, O Antagonista noticiou aqui que o pastor Anderson era secretário-geral do PSD no Rio de Janeiro. Ele tinha assumido o cargo pouco depois de o senador Arolde, evangélico e muito próximo da família, passar a comandar a legenda no estado. O parlamentar é também fundador da gravadora de discos gospel MK, presidida por sua esposa, que produziu discos de Flordelis.

 

Leia também:

EXCLUSIVO: delator da Calvário diz que pagou 115 mil a assessor de Arolde de Oliveira para campanha de Witzel

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A NOVA CHANCE DO '02' NA GUERRA DA COMUNICAÇÃO. Saiba mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 52 comentários