Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Centrais ligadas ao PT, PCdoB e PSD prometem apoio a possível greve de caminhoneiros

Parte da categoria defende, por exemplo, a redução do preço do diesel e a revisão da política de preços dos combustíveis; movimento deve começar no dia 1º
Centrais ligadas ao PT, PCdoB e PSD prometem apoio a possível greve de caminhoneiros
Foto: Reprodução/redes sociais

Centrais Sindicais decidiram apoiar a greve de caminhoneiros convocada por parte da categoria para a partir da próxima segunda-feira (1º).

A informação foi divulgada em nota assinada por representantes de entidades como CUT (ligada ao PT), CTB (ligada ao PCdoB) e UGT (ligada ao PSD).

“Centrais Sindicais apoiam a pauta e a greve dos caminhoneiros. (…) Os caminhoneiros, através das suas organizações, têm atuado para viabilizar as demandas e propostas há muito apresentadas e que não têm obtido retorno por parte do governo federal”, diz trecho da nota.

As centrais, claro, criticam o governo federal, dizendo que Jair Bolsonaro “nada faz” para conter a alta dos preços da energia elétrica e dos combustíveis.

Parte dos caminhoneiros (a liderança da categoria é difusa) defende, por exemplo, a redução do preço do diesel e a revisão da política de preços dos combustíveis. Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura, desdenhou do movimento convocado para a próxima semana em pelo menos duas ocasiões, como mostramos aqui e aqui.

Bolsonaro chegou a anunciar uma espécie de ‘Bolsa Caminhoneiro’, no valor de R$ 400 mensais, mas a categoria considerou a proposta uma “piada”.

Mais notícias
TOPO