Cerco à Lava Jato

A partir de agora, provas legais, fornecidas por órgãos do Estado, serão descartadas. E provas ilegais, obtidas por criminosos para tirar da cadeia outros criminosos, serão consideradas válidas.

Depois do efeito Glenn Greenwald, temos o efeito Dias Toffoli.

Merval Pereira resumiu:

Como transformar criminosos em vítimas e agentes da lei em criminosos Leia mais

“O cerco às investigações da Lava Jato continua com a decisão do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, de suspender todas as investigações baseadas em dados fiscais repassados pelo COAF e pela Receita Federal ao Ministério Público, sem autorização judicial. Apesar de decisão do plenário do STF a favor, tomada em 2016.

Também o Conselho Nacional do Ministério Público, através do corregedor Orlando Rochadel Moreira, decidiu investigar o coordenador da Lava Jato em Curitiba, procurador Deltan Dallagnol, com base nas últimas revelações do site Intercept Brasil, a pedido do PT.

Desconhecendo a ilegalidade da invasão dos celulares, o corregedor tratou como prova válida os diálogos e, baseando-se na versão publicada, pede explicações aos procuradores.”

Comentários

  • Melissa -

    Não há ninguém que possa FREAR esse sujeito? Ele está trabalhando CONTRA o Brasil!

  • ROSÂNGELA -

    É tanto absurdo que até desanima.

  • Massaaki -

    Não dá para barrar tudo. Não dá para enganar a todos para sempre. E o Brasil está mudando, mesmo que lentamente. Ninguém é eterno. A LAVAJATO continuará e voltará, com certeza, muito mais for

Ler 94 comentários