ACESSE

Cervejaria doou a tucano após pedido de FHC a Odebrecht

Telegram

A Cervejaria Petrópolis,“parceira” da Odebrecht nas doações para políticos, fez dois depósitos para Antero Paes de Barros depois de FHC solicitar o repasse à empreiteira, informa a Veja.

Paes de Barros era candidato ao Senado pelo PSDB-MT em 2010, ano em que foi pedida a doação –ele não conseguiu se eleger.

Os repasses da Petrópolis, dona de marcas como Itaipava e Crystal, foram feitos legalmente e registrados no TSE.

FHC, que não é investigado na Lava Jato, afirmou que, se houve solicitações, foram “legais”.

“Posso ter pedido, mas era legal. Não sei se deram e não foi a troco de decisões minhas, pois eu estava fora dos governos” –disse o ex-presidente tucano, que em 2010 não ocupava cargo público.

O inimigo número 1 do Xerife do Planalto. LEIA AQUI

Comentários

  • Gilberto -

    O que acontece quando a testemunha mente descaradamente para o Juiz? Seria interessante saber e ser dada a devida publicidade, após descoberta de e-mails pedindo "o de sempre", o que o Ministério Público e a Justiça farão com o defensor da legalização da maconha... O de sempre?

  • Carlos -

    Essa vergonheira vem de longe.

  • Jorge -

    Apesar de muitos defeitos e alguns grandes defeitos, o FHC consertou a economia do País e foi sem dúvida o melhor presidente do Brasil, desde o tempo dos militares.

Ler 38 comentários