Cerveró, chama a Dilma

O juiz Sergio Moro intimou José Sergio Gabrielli, ex-presidente da Petrobras, a depor na condição de testemunha de defesa do ex-diretor da empresa Nestor Cerveró e do lobista Fernando Baiano, operador do PMDB na lambança do Petrolão. O depoimento será por videoconferência.

Ao acolher os pedidos dos réus, o juiz Sergio Moro e os procuradores poderão interrogar pela primeira vez José Sergio Gabrielli, investigado na Operação Lava Jato por suspeita de recebimento de propina na compra da refinaria de Pasadena. Mais um bom lance no xadrez do nosso herói.

Nestor Cerveró dirigia a área internacional da Petrobras. Nestor Cerveró decidiu que não vai apanhar sozinho. Nestor Cerveró deveria chamar como testemunha de defesa a presidente do Conselho de Administração da Petrobras na época da compra da refinaria de Pasadena. Ela, Dilma Rousseff. Nestor Cerveró também deveria chamar a depor os outros integrantes do conselho que permitiram a realização de um dos piores negócios de todos os tempos na história do capitalismo mundial. Um dos piores para nós, é claro.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200