ACESSE

CGU apura corrupção na Casa da Moeda

Telegram

A Controladoria Geral da União abriu um processo para apurar fraude a licitação e pagamento de propina da KBA-NotaSys para ex-diretores da Casa da Moeda.

A multinacional suíça vendeu equipamentos de impressão orçados em R$ 301 milhões para a estatal. Se condenada pela CGU, será multada e proibida de ser contratada por órgãos públicos.

 

EXCLUSIVO — TOFFOLI: A DECISÃO... E A COINCIDÊNCIA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 11 comentários