Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CGU quer apurar compra da Covaxin

A procuradora Luciana Loureiro entendeu que o contrato da Covaxin precisa ser averiguado num processo à parte, na esfera criminal
CGU quer apurar compra da Covaxin
Foto: Divulgação/Bharat Biotech

Em meio a indícios de irregularidades no contrato entre o Ministério da Saúde e a Precisa Medicamentos, a CGU quer investigar a compra da Covaxin, diz a Crusoé. Como O Antagonista revelou com exclusividade, Jair Bolsonaro foi informado sobre o caso.

“A Procuradoria da República no Distrito Federal, que já investigava o caso na esfera cível, chamou a atenção para indícios de crimes. A procuradora Luciana Loureiro entendeu que o contrato da Covaxin precisa ser averiguado num processo à parte, na esfera criminal. Assim, os autos foram remetidos ao 11º Ofício de Combate ao Crime e à Improbidade Administrativa.”

“Em um despacho publicado em 16 de junho, Loureiro sublinhou que o governo federal comprou cada dose do imunizante indiano por 15 dólares, preço superior ao da negociação de outras vacinas no mercado internacional, a exemplo da desenvolvida pela Pfizer.”

Leia mais aqui.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO