ACESSE

Chamado de 'Capitão Cueca', deputado do PT tenta se descolar de episódio que prendeu seu ex-assessor

Telegram

O deputado José Guimarães, do PT do Ceará, se envolveu em duas confusões nos últimos dias.

Na segunda-feira, em voo para Brasília, o político sentou-se ao lado de um cidadão que gravou um vídeo chamando-o de “corrupto” e “Capitão Cueca”.

Hoje, circula nas redes um vídeo em que o deputado aparece tapando a boca de uma mulher que também fez uma gravação referindo-se a ele como “Capitão Cueca”.

O Antagonista ligou para o deputado para ouvi-lo sobre esses casos, mas a ligação caiu assim que o repórter se identificou. Em seguida, Guimarães desligou o celular.

Em 2005, o então assessor do deputado José Adalberto Vieira foi flagrado no aeroporto de Congonhas com R$ 209 mil em uma mala e US$ 100 mil na cueca. Sete anos depois, o STJ considerou que o deputado não tinha responsabilidade no caso.

No Twitter, ele escreveu:

“Jamais fui preso e não estive envolvido quando um assessor foi pego com dinheiro no aeroporto de Congonhas em 2005.”

Exclusivo: os pagamentos de bancos e outros gigantes a Lula e a campanhas do PT, segundo Palocci. CONFIRA

Comentários

  • Roberto -

    Jamais ter sido preso não significa nada. Com o judiciário que temos, isso não é álibi...

  • Juciara -

    Capitão cueca, capitão cueca.... e daí? Vai me prender Guimarães?

  • Magda -

    JG, pra quem recebeu tão pouco de Chambinho, ex (?) amante de Gleisi, R$97.000,00, é revoltante ser chamado de Capitão Cueca, né mesmo? Seu irmão, o "Natal" da Odebrecht c/ certeza ganhou mto +

Ler 92 comentários