Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Chame-se a comunidade científica internacional para estudar o mistério paulista

Há um mistério em São Paulo que precisa ser investigado pela comunidade científica internacional. De ontem para hoje, ocorreu um aumento no número de novos casos de Covid-19 no estado: de 13.896 foram para 14.809, como publicamos. O total de infecções registradas já está em quase 530 mil, e o número de mortes segue estavelmente alto, com mais de 300 óbitos diários.

O governo de São Paulo jura, no entanto, que os números alarmantes não têm nada a ver com a flexibilização da quarentena. A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, invocou um estudo feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, encomendado pelo governo de João Doria, que mostra que não existe relação entre uma coisa e outra. Disse Patrícia Ellen, na coletiva de hoje:

“Ficamos muito contentes com o resultado, porque comprova que, por um lado, o plano está fazendo seu trabalho, com essa retomada gradual. Para a economia houve um resultado positivo. Houve impacto de cerca de 30% de diferença no faturamento das empresas, mas não houve impacto negativo no que diz respeito ao aumento da pandemia. Eles mensuraram isso em casos e óbitos.”

O coordenador do Centro de Contingência, Paulo Menezes, seguiu na mesma linha, mas começou falando de óbitos e terminou falando em contágio:

“Quero chamar atenção é que na Grande São Paulo, onde nós temos metade da população do estado, que volta a ter maior atividade, não estamos observando aumento de óbitos, pelo contrário. Não conseguimos ver relação entre retomada de atividades e volta da transmissão do vírus.”

São Paulo não pode parar.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO