Chanceler critica isolamento: “Não é preciso sacrificar liberdade em nome da saúde”

Chanceler critica isolamento: “Não é preciso sacrificar liberdade em nome da saúde”
Foto: Adriano Machado/Crusoé

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, criticou hoje (22) as medidas adotadas para conter a pandemia do coronavírus durante a 46ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Para ele, não se pode sacrificar a liberdade em nome da saúde. “Sociedades inteiras estão se habituando à ideia de que é preciso sacrificar a liberdade em nome da saúde. Não critico as medidas de lockdown ou semelhantes que tantos países aplicam. Mas não se pode aceitar um lockdown do espírito humano, que depende fundamentalmente da liberdade e dos direitos humanos para exercer a sua plenitude”, disse Ernesto.

Leia mais: Em pouco mais de um mês no STF, o ministro Kassio Marques se alinha à ala anti-Lava Jato.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO