Chanceler queria suspender cooperação militar com Venezuela

Chanceler queria suspender cooperação militar com Venezuela
Foto: Marcelo Camargo /Agência Brasil

O chanceler Ernesto Araújo se indispôs com os militares logo no começo do governo, diz reportagem da Folha.

O motivo: durante a reunião do Grupo de Lima, em janeiro, o ministro anunciou que poderia “suspender a cooperação militar com o regime de Nicolás Maduro”.

Araújo, no entanto, não consultou a área militar sobre o assunto.

Para os militares, a cooperação com as Forças Armadas venezuelanas é o que mantém o Brasil minimamente informado sobre os passos da ditadura de Nicolás Maduro.

“Isso ocorre tanto devido ao ‘backchannel’, informações de bastidor trocadas por oficiais, como com a observação direta da área de inteligência. Como diz um experiente negociador da região, o Brasil sabe mais sobre Caracas por meio dos próprios militares chavistas do que por canais diplomáticos regulares”.

O Mais Terrível Ditador De Esquerda em atividade na América do Sul ainda está vivo. Será que ele vai cair? Acompanhe aqui!
Mais notícias
TOPO