Chefão do PCC com medo da Covid-19

No pedido de prisão domiciliar feito ao STF, a defesa de André do Rap argumentou que o traficante está no grupo de risco da Covid-19 por ter obesidade mórbida, hipertensão arterial sistêmica, síndrome metabólica e esteatose hepática, publica o UOL.

Os advogados disseram que os riscos do chefe do PCC contrair infecção grave na cadeia são diversos, pois “o sistema prisional brasileiro é ambiente propício para a proliferação de um vírus”.

Um dos advogados de André do Rap disse ontem ao portal que seu cliente ficaria à disposição da Justiça, conforme determinação do STF.

Após sair da Penitenciária de Presidente Venceslau, porém, o bandido sumiu. A suspeita é que ele tenha fugido para o Paraguai.

Leia mais: Sucessão no STF: a imagem do escolhido por Bolsonaro derrete
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO