Chefe da Receita na Lava Jato denuncia ‘desmonte’

Roberto Leonel, chefe de inteligência da Receita na Lava Jato, enviou a Deltan Dallagnol uma carta em que denuncia o “desmonte” da Receita Federal a partir das mudanças aprovadas pela Câmara do projeto de lei 5864/2016, que trata da carreira dos auditores fiscais.

Segundo Leonel, “se aprovado nos exatos termos na parte não remuneratória, pode abrir margem a uma indesejável ingerência política, catastrófica para uma instituição respeitável e tão necessária para a sociedade”.

Leonel, servidor de carreira há 31 anos, comanda o Escritório de Pesquisa e Investigação (Espei) da 9.ª Região Fiscal, sediada em Curitiba, base da Lava Jato. Cabe à essa área de Inteligência da Receita todo o levantamento técnico/contábil da operação.

Para o auditor, o substitutivo do projeto original “poderá trazer, em caráter específico à Lava Jato, reflexos concretos de descontinuidade do nosso trabalho de investigação e, até, de impedimento de atendimento tempestivo das demandas da Justiça Federal que vimos realizando já há três anos”.