Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Chefe do MP do Amapá defende diálogo sobre a PEC da Vingança

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou há pouco que a proposta será votada apenas na terça-feira da semana que vem
Chefe do MP do Amapá defende diálogo sobre a PEC da Vingança
Reprodução

A procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Ivana Cei (foto), publicou um vídeo hoje sobre a PEC da Vingança e disse que estão acontecendo articulações. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou há pouco que a PEC da Vingança será votada apenas na próxima terça-feira.

A PEC altera a composição do Conselho Nacional do Ministério Público. “Diálogos para que melhore o texto, ou seja, a supressão de tudo que ofende o MP. O único ponto que não chegamos a um denominador comum o aumento das cadeiras do CNMP e a corregedoria”, disse.

Essa foi a terceira tentativa frustrada de votação do texto. Na semana passada e ontem, a PEC esteva na pauta. A última versão da PEC, apresentada momentos antes do início da sessão, piorou o que já era ruim— dando um maior controle político sobre o CNMP.

A procuradora disse ainda que ligou para Lira para que ele me fornecesse os texto com as devidas modificações.

“Ele me mandou agora, vamos analisar. Se não tiver modificações não poderemos apoiar. Nós apoiamos a manutenção da autonomia no MP. Diálogo com Parlamento é necessário e salutar desde que não abramos mão da nossa autonomia. Ou dialogamos ou deixamos para lá e vamos para o embate. O diálogo é bom para melhorar o texto”, afirmou.

Assista:

Mais notícias
TOPO