ACESSE

Chefes da Procuradoria pedem veto de Bolsonaro

Telegram

O Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG) também se manifestou contrário à lei de abuso de autoridade, aprovada pela Câmara na semana passada.

Em nota pública, o conselho afirma que o PL cria obstáculos à “legítima atuação do Ministério Público brasileiro no combate à criminalidade organizada e à corrupção’ e fragiliza o sistema sistema de justiça brasileiro, uma vez que acarreta intimidação aos agentes agentes de combate à corrupção”.

“O Projeto de Lei de Abuso de Autoridade enseja surpresa não apenas aos operadores do Direito, mas à sociedade em geral, pois o curso da aprovação omitiu o necessário debate para o amadurecimento das propostas, de modo que o regime de urgência preteriu a discussão satisfatória.”

O CNPG afirma ainda esperar que a lei seja vetada por Jair Bolsonaro.

Toffoli e Bolsonaro costuram movimentos que apontam para um acordão. Saiba tudo

Comentários

  • Paulo -

    OPORTUNISMO DESCARADO, DO BOTAFOGO, NAO A AGENDA PRAS 10 MEDIDAS, ANTICORRUPÇAO, VEM O PP REU, APRESENTA, DESTAQUE, VOTAÇAO, SEM DISCUÇAO, SEM VOTO NOMINAL, APROVADO, MEU CANDIDATO DIZ QUE NAO VOTOU.

  • DAISY -

    LEGISLAR EM CAUSA PRÓPRIA é anticonstitucional. O Projeto de Lei tem autores investigados por corrupção e foi votada com urgência inapropriada por ação de Rodrigo Maia - o Botafogo da Odebrecht.

  • Luciano -

    Se vetar total não aprovação o filho para diplomata, esqueçam isso.

Ler 70 comentários