Chega de indicações políticas nos tribunais de contas

A Operação Quinto de Ouro prendeu, no início deste ano, cinco dos sete conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, acusados de receber propina para facilitar os esquemas de Sérgio Cabral e adjacências.

É apenas o aspecto mais vistoso dos males causados pelas indicações políticas para os tribunais de contas do país, nos diferentes níveis de jurisdição.

É preciso aprovar o quanto antes a PEC que coloca um ponto final na politização desses órgãos de controle ligados ao Poder Legislativo.

 

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Ler mais 11 comentários
    1. A própria existência desta instituição já é um acinte à racionalidade, à eficiência e à moralidade pública.

    2. Tribunal de Contas(mesmo, só para dar atestado a ladrões) quando muito aprova com restrições.
      Deveriam ser todos CONCURSADOS

    3. Conta-se que, certa feita um auxiliar pediu ao então governador de MG, Newton Porcão Cardoso que o indicasse para o TC, ao que lhe foi negado e com aspereza pelo mesmo dizendo: cê tá doido? Aquilo alí é lugar de cachaceiro vagabundo e ladrão! Pelo visto, assim será mantido o mesmo processo de escolha…

    4. Só conselheiro não!!!É um verdadeiro cabide de emprego dos parentes e amigos da quadrilha!!É só lembrar do ´papai do Sérgio Cabraladrão!!!O papai comunista pinguço de botequim,que só entendia de sambinha e de bunda se aposentou ganhando uma bufunfa do TCM!!!!Agora muito convenientemente surge um Alzheimer,se esquece que o filho é um fdp ladrão,e esquece que foi metido a comunista!!!CUMUNA GOSTA É DE BUFUNFA ROUBADA dos verdadeiros trabalhadores

    Os comentários para essa notícia foram encerrados.