Cheia de Graça

Renato Duque, no episódio relatado por Lauro Jardim, não entregou apenas Marcelo Crivella.

Ele entregou também Graça Foster, a mandatária de Dilma Rousseff na Petrobras, e Carlos Cortegoso, o Carlão, dono da Focal.

Diz a reportagem:

“Em sua campanha ao Senado em 2010, Crivella procurou Graça Foster, então diretora de Óleo e Gás da Petrobras, e pediu ajuda financeira.

Graça o encaminhou a Duque (…)

Neste momento, entrou em campo João Vaccari. Segundo Duque, Vaccari tratou de acionar Carlos Cortegoso, o Carlão, dono das gráficas Focal e CRLS.

Foram impressas 100 mil placas para a campanha de Crivella. Considerando o preço médio na época do tipo de placa mais procurado por políticos, de 120 por 80 centímetros, o total de 100 mil equivale a cerca de R$ 12 milhões (…)

Duque afirmou que esse serviço, não declarado pela campanha de Crivella, foi descontado da propina garfada da Petrobras”.

Faça o primeiro comentário