ACESSE

Chiclete diz que Vermelho "agiu sozinho"

Telegram

Thiago Eliezer Martins, o Chiclete, um dos hackers presos na Operação Spoofing, respondeu a perguntas do Estadão “por meio de carta”, segundo o jornal.

Na entrevista, ele nega que tenha invadido celulares de autoridades ou roubado mensagens — e atribui a responsabilidade pelos crimes a Walter Delgatti Neto, o Vermelho.

“Não, eu não sou o mentor. Eu não teria motivo algum para tal ato”, diz Chiclete, preso desde o dia 17 de setembro.

“Não invadi, muito menos roubei alguma mensagem. O próprio Walter já admitiu que agiu sozinho. Eu estou sendo acusado de invadir especificamente a conta do deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP). No pedido da minha prisão preventiva, eles dissimulam e distorcem totalmente os laudos técnicos do próprio inquérito para induzir o Judiciário ao erro.”

Ele afirma também:

“Nunca tive qualquer participação. O próprio Walter já alegou que efetuou todas as invasões sozinho. E todos os laudos periciais técnicos informam que todas as invasões partiram do computador e residência do Walter.”

Perguntado se Vermelho teria recebido dinheiro para roubar as mensagens, Chiclete disse:

“Não tenho conhecimento de pagamento e também não sei se houve algum montante. Mas, por relatos do próprio Walter, até pouco antes da sua prisão, ele sempre eufórico, antes de vazar as mensagens para o Glenn [Greenwald], falava que descobriu e fazia tudo só. E falava que o que estava fazendo não tinha preço e que o Brasil precisava urgentemente saber da verdade.”

Releia aqui a reportagem “O quinto elemento”, de Fabio Serapião, na edição 67 da Crusoé, em agosto deste ano, sobre Thiago Eliezer Martins, o Chiclete.

CENSURADA E HACKEADA. POR QUE ESTA JOVEM REVISTA INCOMODA TANTO? SAIBA MAIS AQUI

Comentários

  • Julieta -

    Chiclete é um idiota amador,acha que a Policia Federal faria acusação sem provas?Dizer que Vermelho queria ajudar o Brasil e não entregaria para a policia mas sim para Greenwald? Idiota, idiota,idiota

  • Oswaldo -

    O estelionatário foi bem instruido pelo advogado. Vai negar e jogar toda a culpa no outro.

  • José -

    A que ponto chegamos, diria o motorista do coletivo. Um jornal outrora respeitado usando um réu para repercutir mentiras e idiotices. Se ele não sabia de nada, como sabe que o que o outro réu apurou?

Ler 35 comentários