Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Chico Rodrigues se antecipa à CPI e volta a jurar inocência

Chico Rodrigues se antecipa à CPI e volta a jurar inocência
Foto: Pedro França/Agência Senado

Jair Bolsonaro e seus aliados têm defendido “investigação ampla” na CPI da Covid, incluindo dos repasses federais para estados e municípios.

Se isso ocorrer, a comissão poderá esbarrar, por exemplo, no caso de Chico Rodrigues (DEM), que foi vice-líder do governo Bolsonaro no Senado. Como a Crusoé revelou no ano passado, o parlamentar do DEM de Roraima foi flagrado com dinheiro entre as nádegas em uma operação que investigava justamente desvios de verbas destinadas ao enfrentamento da pandemia no estado. Ele jura inocência.

Rodrigues, que voltou a Brasília após um tempo afastado do mandato como estratégia para tentar deixar o assunto esfriar, já divulgou nota em sua defesa, antes mesmo do início dos trabalhos da CPI, marcado para a próxima semana.

“Há muita coisa a ser esclarecida, entre elas, a minha inocência. O povo brasileiro, em especial o povo de Roraima, precisa saber os fatos. Espero que a CPI não seja política, mas institucional, e que a verdade das investigações prevaleça. Por isso assinei os três requerimentos para criação da CPI.”

Nesse episódio, “o Senado serviu de papel higiênico para o porcalhão”.

Leia mais: Pois é, nada mudou da esquerda para a direita.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO