“Choque de valores”

O Antagonista soube que um grupo de jovens servidores da Infraero provocou o comitê de ética da estatal a se manifestar sobre “a quantidade e os motivos das excessivas viagens” realizadas pelo presidente Antonio Claret de Oliveira.

Os funcionários alegam que Claret, no cargo desde junho deste ano, praticamente não para em Brasília — onde fica a sede da Infraero — e que o vaivém é justificado por participações em eventos muitas vezes sem qualquer relação direta com a estatal.

Mais do que um choque de gerações, parece estar ocorrendo um “choque de valores” em algumas repartições públicas.

Faça o primeiro comentário