ACESSE

Cid diz que Bolsonaro tem de ficar "até o último dia de mandato"

Telegram

Cid Gomes, na entrevista ao Estadão em que chamou Arthur Lira de “achacador” e se disse favorável à estratégia de Lula, também falou sobre o governo de Jair Bolsonaro.

O senador do PDT do Ceará afirmou que é contrário a qualquer tentativa de derrubar o atual presidente.

“Não tenho bola de cristal. Mas, no que depender de mim, ele ficará até o último dia de mandato. Eu acho que essa cultura golpista precisa ser abolida da democracia brasileira”, disse o irmão de Ciro Gomes.

Sobre uma das propostas que circulam de tempos em tempos no Congresso — de se instituir no Brasil um “recall” eleitoral –, Cid afirmou:

“Se quiser aprovar isso, eu aprovo para o próximo eleito, para sair dessa cultura golpista de arrumar pedalada para depor alguém.”

"O momento é crucial, e o resultado do jogo pode ser determinante para o futuro de investigações como a Lava Jato..." CONFIRA AGORA

Comentários

  • PAULO -

    Não existe cultura golpista, existe é presidente desonesto. Depois da abertura tivemos 5 presidentes, 2 impichados e um preso. Vou acabar achando que brasileiro não sabe votar, ou o sistema está podre

  • alfredo -

    é esse tipo de figura que as regiões menos desenvolvidas nos fornece para permanecermos,para uma minoria no primeiro mundo e para a quase totalidade no terceiro.boçais,despolitizados.coronéis da s

  • Fabio -

    El Cid tem que ser estudado pela NASA.

Ler 43 comentários