Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ciro ameaça tirar fundo partidário de deputados que votarem contra PEC dos Precatórios

O Palácio do Planalto e o presidente da Câmara, Arthur Lira, buscam a todo o custo garantir o quórum necessário para aprovar o texto
Ciro ameaça tirar fundo partidário de deputados que votarem contra PEC dos Precatórios
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Durante reunião da bancada do PP hoje na Câmara, o ministro-chefe da Casa Civil e presidente do partido, Ciro Nogueira (foto), ameaçou tirar o fundo partidário de parlamentares que votarem contra a PEC dos Precatórios.

O Antagonista apurou que o encontro, que teve a presença do líder do partido na Casa, Cacá Leão (BA), foi extremamente tenso e que vários parlamentares não gostaram do tom dado pelo presidente do partido.

Durante a reunião, Ciro disse que a votação será um “divisor de águas” na sigla. Ele deixou claro a todos os parlamentares que eles estavam sendo observados pelo Palácio do Planalto e pela direção da legenda.

O ministro da Casa Civil ressaltou também que os deputados que se manifestarem contra a PEC perderiam o apoio do partido nas eleições do ano que vem. Em 2022, o partido deverá ter R$ 384 milhões do fundo eleitoral. A decisão sobre como esse valor será fatiado entre os candidatos cabe à Executiva Nacional da sigla.

Como temos mostrado ao longo do dia, o Planalto e o presidente da Câmara, Arthur Lira, estão buscando a todo custo garantir o quórum necessário para aprovar a PEC.

Lira já mudou o regimento interno da Câmara e prometeu emendas de relator. O governo, por sua vez, disse que cederia cargos nos Estados aos parlamentares favoráveis à proposta e que poderia não pagar emendas parlamentares aos deputados contrários ao texto.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....