Ciro iguala ‘extrema direita’ e ‘esquerda soft’

Ainda na sabatina de O Globo, Ciro Gomes insiste nas críticas ao PT:

“O PT parece estar pensando mais em si do que na sorte do país.”

Ele também diz que “a direita radical e a esquerda soft têm o mesmo projeto de destruir o Brasil pelo voto popular”.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 47 comentários
  1. Os únicos radicais são de esquerda.A direita é representada pelos cidadãos do Bem, educados, patriotas e íntegros, que querem apenas o bem do Brasil. O episódio da facada é exemplo disso.

    1. Certíssimo. A direita precisa ser honesta e moderada para existir, já a esquerda pode ser qualquer coisa, menos honesta, para existir. Existem conflitos que são entre o bem e o mal.

  2. A “extrema direita” não existe no Brasil e é apenas mais uma das inúmeras mentiras da esquerda. A facada em Bolsonaro, além de outros fatos ocorridos, demonstra que o extremismo está na esquerd

  3. Chega não aguentamos mais o socialismo, comunismo, vitimismo, mimimi, direitos humanos para bandidos, ongs que defendem aborto, maconha, erotização das crianças, etc, etc. Mil % motivado, Bolsonar

  4. Ciro parece que sofreu lobotomia. Dilma ressuscitou o nacional desenvolvimentismo de Geisel e obteve o mesmo resultado: recessão recorde, desemprego recorde e descontrole da dívida pública.

  5. Cangaciro é igual a Marina Herpes. Gostam de dar dinheiro suado do contribuinte para vagabundo que fica o dia inteiro deitado em rede. Alguém explica para esses dois o que é MERITOCRACIA. Vote 17 !

  6. Ciro é um extremo governista de todos os governos. Jair Bolsonaro 17 é um extremo contra bandidos de colarinho branco, contra caciques do fisiologismo, e contra bandidos do campo e das cidades.

    1. Chamar isso (essa zona (puteiro)) de democracia séria é ser um comediante otimista. Isso aqui é um curral, onde cada peão quer laçar um número maior de jumentos.

    2. Eugenia sem “raça pura” presente no território nacional é impossível. Por isso que viraste feminazi, o inimigo fica mais reconhecível e não abres mão de um totalitarismo para chamar de seu.