Ciro: “Lobistas atuam como grupos de pressão 24 horas por dia junto ao deputado”

Ciro Gomes se recusou a elencar propostas para os seus primeiros 100 dias de governo – o que considerou um “fetiche da imprensa” –, defendeu um debate sobre as reformas e citou como um dos obstáculos para elas os lobistas, que atuam como grupos de pressão no Congresso.

“Não haverá esse fetiche sobre 100 dias de governo. O Brasil precisa dedicar os seis primeiros meses a um imenso debate sobre as reformas que precisamos fazer. Precisamos saber como não ter um presidente reformista sabotado pelo Congresso, que é o presidencialismo de coalização, como Fernando Henrique Cardoso chamava essa roubalheira institucionalizada tendo o presidente como cabeça de ferro. Tudo que está errado no Brasil está porque há uma brutal distância entre o político que vai ao povo e o político que exercita esse mandato. Os lobistas atuam como grupos de pressão 24 horas por dia junto ao deputado”, afirmou o candidato do PDT no evento Diálogo UNECS, em Brasília.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 8 comentários
  1. Seis meses fazendo debates??? Coisa de esquerdista sem-noção! Democracia participativa! Agh! Quem sabe faz. Mas o Cirolão, ao propor essa excrescência, só mostra que não sabe o que fazer pelo Brasil.

  2. É TESTA-de-ferro, com hífens! E outra: sério que em 2018 vc ainda NÃO SABE que reformas precisamos e quer gastar SEIS MESES – 180 DIAS – para deixar os outros dizerem??? FALASSÉRIO!!!

  3. Não gosto nenhum um pouco de Ciro mas concordo que esse lance de 100 dias de governo é puro fetiche de jornalista modinha. Vêm a imprensa americana e querem sair imitando. Povo matuto da cidade grande

  4. Cangaciro disse o óbvio e não apresentou solução. Mas ela existe: Voto Distrital Puro e Recall. Mas o experto não quer dar ao eleitor o Poder, quer só p ele para manobrar o legislativo.