ACESSE

Ciro: Lula "tem feito um mal extraordinário" ao Brasil

Telegram

Ciro Gomes, na entrevista à Deutsche Welle em que descartou o impeachment de Jair Bolsonaro neste momento, disse que Lula tem feito mal ao Brasil.

Perguntado sobre como avaliava o legado do petista, Ciro respondeu:

“Conjunturalmente, ele [Lula] fez mais bem [ao país]. Historicamente, tem feito um mal extraordinário. E lhe explico. Todos os números da vida do povo brasileiro no período Lula foram bem. O salário mínimo subiu, o valor de compra, de algo ao redor de 100 dólares para 320 dólares. O crédito subiu de 15% para 55% do PIB. A consolidação das políticas sociais compensatórias praticamente baniu a fome dos brasileiros, trazendo 40 milhões de pessoas que viviam abaixo da linha de miséria para ter ao menos três refeições por dia. São números respeitados que pertencem à história do Lula e que eu jamais negaria. O grande problema do Lula é que ele ficou tão forte e tão popular que se corrompeu. E, a partir daí, passa a fazer um mal extraordinário ao país. O último mal chama-se Jair Messias Bolsonaro”, afirmou.

“Por causa de uma mentira [de Lula] à sociedade brasileira, de dizer que era candidato [em 2018] quando a legislação brasileira não permitia que fosse. Explorou a boa-fé e a desinformação do nosso povo e tentou fazer uma candidatura através de uma pessoa [Fernando Haddad] que vinha de uma derrota na prefeitura de São Paulo, um candidato falso à presidência da República. Isso produziu o Bolsonaro”, prosseguiu Ciro.

Ele disse mais:

“A experiência isolada do Lula é explicada porque o Brasil viveu naquele período um boom de preços de commodities, nossos produtos tradicionais tiveram preços artificialmente altos que permitiram ao Lula fazer esse colchão de nacional-consumismo sem olhar para a produção brasileira. O resultado é que chegamos a um patamar de consumo insustentável que logo mais quebrou o Brasil. [Ao final] Do período Lula-Dilma, aquele crédito que subiu de 15% para 55% do PIB virou 70 milhões de brasileiros com o nome no Serasa e no SPC. O salário mínimo que ia a 320 dólares despencou para menos de 200 dólares. Há uma fraude no processo eleitoral já na reeleição da Dilma. Portanto, a experiência, como um todo, é medíocre.”

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Leia mais: Um amigo aconselhou Bolsonaro a renunciar. O presidente resiste. E tem um plano para ir até o fim

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 62 comentários