A CNBB vai pirar

Circula entre grupos de religiosos uma foto de Jair Bolsonaro recebendo no Albert Einstein a visita de duas lideranças da Igreja Católica no Rio de Janeiro: o popular padre Jorjão, da badalada paróquia de Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, frequentada em peso pela juventude e pelas socialites cariocas; e o padre Omar Raposo, braço-direito do cardeal dom Orani Tempesta, responsável pelo Cristo Redentor e pelos grandes eventos da Arquidiocese.

“Se houver segundo turno mesmo entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, vai ter um racha também na Igreja”, disse a O Antagonista uma fonte eclesiástica.

A CNBB vai pirar.

Comentários

  • Mario -

    Bolsonaro 17 no 1º turno

  • Cláudia -

    Mano,a igreja católica apoiou nazismo e fascismo,então pq não apoiaria Bolsonaro???

  • jadilson -

    Se isso é pra pirar , imagina então se recebece do pontífice o que Lula recebeu!?

Ler 124 comentários