CNJ aprova norma que dificulta soltura de corruptos por causa da Covid-19

CNJ aprova norma que dificulta soltura de corruptos por causa da Covid-19

Por unanimidade, o Conselho Nacional de Justiça aprovou a decisão de Luiz Fux da semana passada que dificultou a soltura de presos condenados por corrupção que alegam risco de contrair a Covid-19 dentro da cadeia.

A medida foi referendada sem discussão dentro do órgão.

Em sua decisão, Fux mudou o texto de recomendação aprovada em março por Dias Toffoli que orienta juízes a soltar presos dos grupos de risco. Além de corruptos, Fux excluiu do benefício condenados por crimes hediondos e por violência doméstica.

A norma valerá até março do ano que vem.

“Concedemos a prorrogação, mas atendemos alguns reclames no sentido de ter mais rigor nos crimes contra a administração pública, corrupção, lavagem de dinheiro, crimes de sangue e da Lei Maria da Penha”, afirmou o ministro durante a sessão.

Leia mais: Sócios no desastre: a responsabilidade dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 35 comentários
TOPO