CNJ estuda veto a auxílio-transporte de R$ 7,2 mil para juízes

A Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça recebeu pedido de fiscalização e veto ao pagamento de um auxílio-transporte de R$ 7,2 mil para juízes do Mato Grosso do Sul, aprovado pela Assembleia Legislativa do estado na quarta, um dia após o órgão restringir o pagamento do auxílio-moradia.

O pedido foi feito pelos conselheiros Maria Tereza Uille Gomes e Henrique Ávila, que argumentam a ausência de autorização do CNJ para o benefício, bem como eventual declaração de inconstitucionalidade da lei.

Operação Lava Toga: a chance de limpar o Judiciário. SAIBA MAIS

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Quem sabe os juízes não querem uma verbinha para auxilio de acompanhantes de luxo, porque, acho que é a única coisa que falta, já que, eles tem verbas extras para todo o resto, de uma VERGONHA.

Ler mais 24 comentários
  1. Quem sabe os juízes não querem uma verbinha para auxilio de acompanhantes de luxo, porque, acho que é a única coisa que falta, já que, eles tem verbas extras para todo o resto, de uma VERGONHA.

  2. O Brasil é um país pobre, com justiça pobre, com serviços públicos pobres, mas com funcionários da justiça e públicos ricos!! É muita ostentação para um pobre povo oprimido pelas Instituiç