ACESSE

CNJ vai julgar processo contra médico do TJGO acusado de assédio sexual

Telegram

O  Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai julgar processo administrativo contra médico do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) investigado pela suposta prática de assédio moral e sexual no ambiente de trabalho.

O processo foi enviado ao Conselho  porque o médico Ricardo Paes Sandre, servidor da corte estadual, é genro de um magistrado do tribunal. Ele foi afastado de suas funções em junho de 2019. O próprio TJGO concordou com o deslocamento do processo, que foi pedido pelo Ministério Público.

“A grande quantidade de alegações de suspeição e impedimento é fator de instabilidade institucional, que leva à falta de credibilidade social quanto à imparcialidade da comissão processante. Para evitar desgastes desnecessários para o Poder Judiciário, uma vez que os fatos imputados ao servidor tiveram grande repercussão social, entendo ser o caso de avocar o mencionado processo para julgamento por este Conselho Nacional de Justiça”, disse o corregedor, ministro Humberto Martins.

Leia também: O que o governo ganha (ou perde) com os arroubos de Bolsonaro.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Seja o primeiro a comentar