CNMP cobra explicações de número 2 da PGR sobre conversas com Rocha Loures

A corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público cobrou explicações do secretário-geral da PGR, Alexandre Camanho, sobre a troca de mensagens com Rodrigo Rocha Loures, o ex-assessor de Michel Temer flagrado com uma mala com meio milhão de reais da JBS.

Os diálogos foram obtidos pela Polícia Federal no âmbito das investigações do inquérito dos portos:

– Em 16 de abril de 2017, Camanho diz a Rocha Loures que tinha “coisas importantes para dizer”.

– Em 11 de maio, Camanho sugeriu intermediar conversa entre Temer e os “meninos da Lava Jato”.

– E no dia 25 do mesmo mês, o procurador pediu audiência com Temer, pois teria “muitas coisas” para “levar ao conhecimento do presidente”.

O CNMP já instaurou um procedimento preliminar e, dependendo das explicações, pode abrir um processo disciplinar contra o braço direito de Dodge.

Um lobista pode causar dor de cabeça a Bolsonaro. Mas nenhum grande jornal contou isso para você ainda. LEIA

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 14 comentários