CNMP vai monitorar redes sociais de procuradores

A Corregedoria do Ministério Público Federal anunciou que vai monitorar as redes sociais dos procuradores.

O motivo alegado é prevenir queixas e abertura de inquéritos administrativos disciplinares contra membros que descumpram normas de conduta.

A recomendação do CNMP diz, entre outros pontos, que “a liberdade de expressão, na condição de direito fundamental, não pode ser utilizada pelos membros do Ministério Público para violar a proibição constitucional do exercício de atividade político-partidária”.

Bolsonaro e Toffoli: acordão à vista. Leia aqui
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO