Coaf ainda sem prioridade no STF

Na última sexta, completou-se um mês da decisão de Dias Toffoli que suspendeu todas as investigações baseadas no Coaf, Receita e Banco Central sem prévia autorização judicial.

No mesmo dia, chegou ao gabinete do ministro um ofício de Raquel Dodge pedindo prioridade para o julgamento do recurso no plenário do STF.

Até o momento, não houve qualquer sinal do presidente da Corte sobre a data.

Exclusivo: 3 semanas antes de Toffoli travar investigações baseadas em dados do Coaf e da Receita, o Fisco pediu explicações a empresas que contrataram os serviços do escritório da mulher dele. LEIA AQUI
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO