COAF: CONTAS DA VTPB SERVIRAM DE PASSAGEM PARA 35 MILHÕES

Um relatório de inteligência do Coaf identificou que a VTPB, entre abril e novembro de 2014, recebeu e repassou um total de R $ 35 milhões – a maior parte da campanha de Dilma.

Segundo o documento, ao qual O Antagonista teve acesso exclusivo, o dinheiro entrou nas contas da gráfica fantasma e depois saiu na forma de saques e transferências bancárias.

Na prática, a VTPB não ficou com um centavo, servindo apenas como “veículo de passagem”, o que aumenta a suspeita dos investigadores de que serviu como “lavanderia” da campanha.