COB demite homem de confiança de Nuzman

Depois da prisão de Carlos Nuzman e da sua saída do Comitê Olímpico do Brasil, o COB demitiu Sérgio Lobo, um dos homens de confiança de seu ex-presidente.

Lobo era secretário-geral e diretor financeiro do comitê. Segundo a rede ESPN, ele tinha o maior salário entre os executivos do COB, R$ 88,2 mil mensais.

É a segunda baixa na entidade desde que Nuzman foi preso. O general Augusto Heleno, ex-comandante das tropas do Brasil no Haiti, já havia se demitido em setembro.

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 2 comentários
  1. As Federações Estaduais de Futebol como também as Federações de Esporte amador, FIFA, etc , só servem para enriquecer os dirigentes q estão há anos mamando do esporte, mas qualidade a gente ver nas olimpiadas, uma piada a cada quatro anos. Joao Halevange e Ricardo Teixeira ficaram ricos como ? Trabalhando para eles e não para o esporte.