'Coincidência de citações', diz Kassio Marques sobre indício de plágio

Coincidência de citações, diz Kassio Marques sobre indício de plágio
Foto: Divulgação

A assessoria do desembargador Kassio Marques enviou a O Antagonista uma nota em resposta à reportagem da revista Crusoé que apontou uma série de indícios de plágio na dissertação de mestrado do indicado de Jair Bolsonaro para o Supremo.

Leia a nota:

O desembargador Kassio Nunes Marques busca em sua dissertação a autocontenção judicial. O trabalho é diferente do posicionamento do professor Saul Tourinho, defensor do ativismo judicial. Não há, portanto, que se falar de plágio, pois são produções doutrinárias opostas.

A coincidência das citações apontadas provavelmente decorra da troca de informações e arquivos relacionados a um dos temas abordados a partir de palestra em seminário que participaram em 2012.

A dissertação trata de direito à saúde e teve início com o tema de ativismo judicial. Provavelmente, o aparecimento do registro do professor, certamente decorreu da elaboração de conteúdo a partir de um dos arquivos trocados.

A universidade em que a dissertação do desembargador foi apresentada já dispunha na época da melhor ferramenta antiplágio de Portugal. Diferente de publicação de livros e outras obras, a dissertação de mestrado, com todas as citações apontadas, foi avaliada por esse programa e considerada dentro do padrão exigível pela instituição.

Vale ressaltar que a titulação acadêmica nunca trouxe nenhuma vantagem financeira para o desembargador, pois não exerceu a docência após a obtenção do título e jamais proferiu nenhuma palestra remunerada, tendo apenas buscado o aperfeiçoamento do exercício da magistratura.

Lei aqui a reportagem completa na revista (aberta para não assinantes).

Assine Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: Bolsonaristas ideológicos de novo em guerra com o governo
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO