A colunista precisa ler o processo

A colunista da Folha deu voz hoje à defesa do advogado Rafael Valim, alvo da Operação Jabuti. Mas parece que não leu o processo.

Ela escreveu que Valim “sofreu busca e apreensão em sua casa”. Mas isso não é verdade, pois a Lava Jato entrou apenas no escritório do advogado – e com a presença de um representante da OAB.

Reverberando Cristiano Maronna, defensor de Valim, a colunista escreveu também que o advogado foi grampeado. Mas isso tampouco é verdade, pois a Lava Jato monitorou o telefone de Orlando Diniz, que foi gravado conversando com Valim – não o contrário.

É preciso dizer que Valim virou suspeito depois de alertar Orlando sobre o risco de grampo. “Tem boi na linha”, disse Valim, levando o presidente da Fecomércio a reduzir drasticamente o uso do telefone.

A colunista também escreveu que Valim tinha contrato com a Fecomércio, presidida por Orlando Diniz. Outra vez a informação não bate.

Valim foi contratado por Orlando via Sesc/Senac num total superior a R$ 3 milhões – verbas federais.

Em depoimento ao MPF, a então gerente de governança contou que Valim não prestou os serviços ou não os prestou a contento. E que foi transferida de setor depois de se negar a assinar as notas. Ela disse também que o contrato com o advogado foi assinado com data retroativa.

Você provavelmente nunca ouviu falar em Rafael Valim, mas certamente conhece quem está por trás dessas ‘fake news’.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 46 comentários
  1. Assim como o Pravda e outros órgãos de propaganda estatal comunista, a Folha se São Paulo não tem o menor compromisso com a verdade.
    Não é surpresa se deparar com meias-verdades e mentiras descaradas nas paginas desse jornal.

  2. Nada mais contraproducente que o exercício criminoso do jornalismo. Intrigante a percepção de que parte da mídia brasileira se veste da ideologia torpe que massacra a verdade com o leviano jogo de interesses. A Folha e a Globo estão repletos de vermelhos que usam da seletividade para destilar seu veneno. Para eles Lula é inocente e Fidel um herói. No Estúdio I da Globo News a hipocrisia corre frouxa. Dá nojo!

  3. Muito pior é jornalista que diz que entende de direito sem ter frequentado faculdade e se contradiz. .
    Dilma PODE SER INVESTIGADA por atos anteriores ao mandato. .
    Michel NÃO PODE ser investigado por aros inferiores ao mandato.
    . .
    O que mudou?
    R: Apenas o personagem, a honestidade intelectual e a boa-fé. Só essas coisas mudam.
    . .
    Para mim isso é fim de carreira.
    É fim do que restava de credibilidade. Ainda que venha a argumentar algo com o qual eu concorde nele não acreditarei e procurarei outra fonte.
    Não sou eu ou os jornalistas, ou Barroso que está jogando o país no caminho da desgraça. O QUE JOGA O PAÍS NA DESGRAÇA SÃO OS CORRUPTOS.
    Outra coisa que joga O PAÍS NA DESGRAÇA É ESSE TIPO DE JORNALISTA manipulador.
    Brasil país do futuro que não chega e jamais chegará

  4. Tá na hora da folha avaliar seus seus colunistas, tá dando muito na pinta, levantar a credibilidade é difícil, mas para cair basta um escorregãozinho. Não demora muito será uma folha seca.

  5. Eu não sei de nada disso, o que sei que é muito comum certos macacos sentarem em seus r@bos para falarem do r@bo alheio. Esses tridimensionais precisam estudar processo, pois só assim saberiam que matéria processual não depende do fato, matéria processual tem objeto, não é necessário ler todos os autos para certificar a validade do feito e o ato judicial. Por exemplo, o HC de Lula que rendeu o acesso ao tráfico de influência no STF foi interposto apontando uma autoridade de uma decisão monocrática, com o julgamento colegiado está prejudicado, independente do resultado ou de outro fato. E não, com a manifestação do MPF nos autos, o HC já não pode mais ser aditado.

  6. Além de supressão à instância, o HC foi intempestivo, muitos erros grassos para não levantar suspeitas. Logo, da estratégia dos advogados, podemos concluir três coisas: (1) o objeto não era a Ordem, provavelmente era apenas a supressão de instância e o acesso direto das comitivas de tráfico de influência na Suprema Corte; (2) a defesa pode ter conseguido ambas as coisas porquanto poderá, quando o TRF 4 julgar os Embargos, suprimi o STJ e interpor um novo HC diretamente no STF já com as cartas marcadas; (3) a moralista sem ética da presidente possui uma necessidade patológica de álibi e popularidade.

  7. A jornalista precisa ler o processo e os jornalistas em geral precisam fazer mínimo de 5 anos de direito pra começar a entender algo e não basear notícias em senso comum. Jornalista é tão bem preparado que critica o juiz pela lei ruim, sendo que quem faz lei é o legislativo

  8. OAntagonista está coberto de razão ao citar a colunista da folha que distorce os fatos.
    E aí Folha, se prestando a esse tipo de serviço?
    Isso não é imparcialidade.

  9. A colunista da FSP sente falta do Dirceu!!!!

    PS: graça a Deus já cancelei faz tempo minha assinatura, aliás, vc que ainda é assinante da FSP faça isso vc tb, cancele sua assinatura da FSP e contribua para vc tb para a falência desse jornaleco, ou então, coloque as folhas desse jornal para seu cachorro fazer suas necessidades fisiológicas (quem sabe ele acerte aquele kibe na cara de Lula, heim), o Brasil agradece!

  10. Em se tratando deste papel higiênico para pets denominado foice de são paulo,
    tudo é possível no reino das fake news paulistana.
    Sua circulação decai abruptamente, ninguém mais suporta ler tanta mentira e tanto partidarismo pró pt neste tabloide de quinta categoria.

  11. Essa porta-voz de condenados, indiciados e investigados por crimes de colarinho branco, não tem nenhum compromisso com a verdade, nem poderia, a julgar pelo nível moral dessas pessoas.

  12. Pior é o Reinaldo Azevedo Que não leu o Processo do Tríplex e ainda disse que o Lula foi condenado sem provas.
    Impressionante o que o Reinaldo não faz para ajudar seu Aécio Neves 😍

  13. É a Petista Monica Bergamo?
    Essa Monica Bergamo, depois da prisão do Marcelo Odebrecht, em junho de 2015, escreveu uma nota muito curiosa na sua Coluna Social.
    A Folha, na época, era inundada por propaganda da “Odebrecht Realizações Imobiliárias”, um braço da empreiteira Odebrecht que vendia apartamentos.
    Em 19 de junho ou 18 de junho o Marcelo Odebrecht foi preso.
    Passaram-se algumas semanas e a Monica Bergamo escreveu em sua coluna que a “Odebrecht Realizações Imobiliárias” comemorava o fato de ter vendido todos os apartamentos e dizia que a prisão do Marcelo não tinha prejudicado as vendas.

    Eu pensei comigo: onde reside o interesse jornalístico você informar que uma empreiteira vendeu todos os seus apartamentos, mesmo tendo seu presidente preso?

  14. Eu queria saber o que o Ricardo boechat acha desse post? Eu sei que ele lê o antagonista ou alguém passa para telefone dele pois ele adora a colunista da qual só temos certezas e nenhuma duvida