Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Com Covid, Otto Alencar teve 25% do pulmão esquerdo comprometidos

Senador do PSD da Bahia tem 73 anos e desenvolveu sintomas leves da doença. Ele já havia recebido as duas doses da Coronavac
Com Covid, Otto Alencar teve 25% do pulmão esquerdo comprometidos
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Otto Alencar, do PSD da Bahia, se recupera da Covid.

Ele não precisou de internação, mas ainda está sendo acompanhado e segue isolado em casa. A oxigenação tem se mantido acima de 95%, o parlamentar não apresenta febre e iniciou a fisioterapia pulmonar.

A O Antagonista, Otto disse que teve 25% do pulmão esquerdo comprometidos.

O senador tem 73 anos e já havia sido vacinado com as duas doses da Coronavac. Ele defendeu a vacina, a quem atribui o quadro considerado leve da doença, e deixou claro que não tomou remédio algum do chamado “kit Covid”.

“Cloroquina, ivermectina, essas coisas não funcionam, já sabemos. Tomei, sim, um anticoagulante e estou me recuperando bem.”

O senador, que tem formação médica, afirmou que já teve pneumonia e acredita que isso pode ter contribuído para o desenvolvimento da doença, além de “exposição a uma carga viral muito grande”.

Otto foi diagnosticado com a doença após apresentar tosse persistente, depois de uma semana intensa de trabalho no Senado, com participações presenciais em sessões da CPI da Covid e da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), presidida por ele.

“Mesmo com todos os cuidados, sempre de máscara, usando álcool em gel e vacinado, peguei o vírus. Estou bem, mas fica o alerta. Essa doença é uma ‘roleta-russa’: cada organismo reage de um jeito. Mas não tenho dúvidas de que a vacina me ajudou.”

A esposa do senador, 15 anos mais nova, também pegou a doença na mesma época e, igualmente vacinada com duas doses da Coronavac, não apresentou sintoma algum.

Otto Alencar disse que, na próxima semana, com o fim do recesso parlamentar, ainda continuará participando das sessões da CPI por vídeo.

Ele também afirmou que acredita que as campanhas para as eleições de 2022 ainda serão com todos os cuidados em razão da pandemia.

“Acho que ainda faremos campanha de máscara no ano que vem.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO