Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Com crise energética, tucano provoca governo Bolsonaro: "Não aceita alerta e opinião"

Entrou em vigor hoje em todo o país a nova bandeira tarifária, que vai aumentar em 6,78% a tarifa média da energia elétrica
Com crise energética, tucano provoca governo Bolsonaro: “Não aceita alerta e opinião”
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O deputado Samuel Moreira, integrante da executiva nacional do PSDB, foi ao Twitter criticar o governo de Jair Bolsonaro pela crise energética.

Ontem, em pronunciamento na TV, como registramoso ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, pediu que os consumidores residenciais reduzam o uso de energia em razão do agravamento da crise hídrica.

Moreira replicou na rede social uma notícia sobre o assunto e comentou:

“Igual ao [governo] do PT: não aceita alerta e opinião. Falei há tempos sobre enfrentar a crise hídrica e poupar energia, até com horário de verão. Agora o ministro pede em rede nacional de TV para usar chuveiro e ferro elétrico de manhã. Zero planejamento e mais aumento de 7% na conta.”

Entrou em vigor hoje, em todo o país, como também noticiamosuma nova bandeira tarifária, intitulada “Escassez Hídrica”, que vai aumentar em 6,78% a tarifa média dos consumidores regulados – ou seja, as pessoas comuns.

O deputado Rubens Bueno, vice-presidente nacional do Cidadania, também criticou o governo. Ele afirmou a O Antagonista:

“A principal realização do governo Bolsonaro em quatro anos vai ser apagar a luz”, ironizou, afirmando ainda que o governo “se concentra em promover intrigas, crises e fake news e se esquece de trabalhar”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....