​Comece a rezar, Feliciano

O chefe de gabinete de Marco Feliciano, Talma Bauer, confessou ter tentado comprar o silêncio da estudante de jornalismo Patrícia Lélis, que acusa o deputado de tentativa de estupro, informa O Globo.

Um vídeo recebido pela Polícia na quarta-feira mostra o assessor oferecendo R$ 50.000 pelo acordo.

Vai ser difícil escapar, deputado.

Faça o primeiro comentário