Comece varrendo a turma do Dida do BB

Se Jair Bolsonaro quer despolitizar o Banco do Brasil, precisa demitir todos os executivos ligados à gestão de Aldemir Bendine, inclusive Marcelo Labuto – que assumiu dias antes do segundo turno, numa jogada de Paulo Caffarelli.

Bolsonaro também deveria mandar pressionar o Bradesco a demitir Caffarelli da Cielo, onde se refugiou com salário de R$ 6 milhões por ano.

A nova gestão do BB, aliás, deveria também se desfazer da Cielo (antiga Visanet). Sociedade com o Bradesco, a empresa de maquininhas de cartão de crédito já foi lucrativa, mas hoje serve mais como cabide de luxo para ex-executivos do banco.

O amigo de José Dirceu na corte de Bolsonaro. Saiba mais AQUI
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO