A Comissão de Ética agora trabalha?

Mauro Menezes, presidente da Comissão de Ética Pública, disse que vai apurar a participação do ministro da Saúde, Ricardo Barros, em campanhas eleitorais no Paraná. Ele fez promessas de apoio do governo federal.

Ontem, Menezes pediu explicações a Alexandre de Moraes e, hoje, proibiu o ex-AGU Fábio Medina Osório de advogar por seis meses para evitar conflito de interesses – ele receberá quarentena durante esse período.

É bom ver a Comissão de Ética da Presidência funcionando. Não se via.