Comissão de Ética investigará Luislinda

Telegram

A Comissão de Ética da Presidência vai investigar Luislinda Valois, a ministra dos Direitos Humanos, informa a Coluna do Estadão.

O motivo é o requerimento de Luislinda à Casa Civil pedindo para receber a soma de sua aposentadoria como desembargadora e o salário como ministra de Estado.

É aquela mesma em que ela disse que um salário de R$ 33,7 mil reais –o teto– “sem sombra de dúvida se assemelha ao trabalho escravo”.

Juntas, as duas fontes de renda de Luislinda totalizariam R$ 61,4 mil.

Comentários

  • E -

    Ah, gente, então que tal Temer cortar os salários de Elizeu Padilha e Alouyzio Nunes e outros? Eita governo misógino! EStão tratando os iguais de forma desigual!

  • Leonardo -

    Querer investigar a ministra por isso é tão ridículo quanto as bobagens que a ex-desembargadora disse pra justificar o seu aumento salarial.

  • Ernie -

    O que ela fez é execrável, mas não se trata de falta de ética. É apenas falta de vergonha na cara, mesmo!

Ler 20 comentários