Comissão pode criminalizar trabalho da imprensa

Enquanto a gente perde tempo com Ricardo Salles e Nhonho, um atentado contra a liberdade de imprensa está sendo tramado na Câmara dos Deputados.

O ministro Nefi Cordeiro, que preside a comissão encarregada de elaborar a proposta para criminalizar a divulgação de dados sigilosos, disse à Crusoé que o anteprojeto está “mais voltado” a atos praticados por agentes públicos, mas não se descarta a inclusão de particulares:

“Até agora (o anteprojeto) está indo assim, vamos ver se termina ainda envolvendo só agentes públicos ou não”.

A reportagem continua:

“Questionado sobre a inclusão da imprensa entre os ‘particulares’ passíveis de serem processados por divulgar dados sigilosos, Nefi Cordeiro disse que o colegiado ainda não definiu quais são os crimes que constarão da proposta e que, por isso, não seria possível ‘antecipar se haverá inclusão de particulares e quem seriam eles’”.

Leia a matéria completa aqui. É inacreditável que isso possa ser cogitado por integrantes do Judiciário e do Congresso Nacional.

Leia mais: Combo Crusoé e O Antagonista+: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 48 comentários
TOPO