Compadre de Lula foi preso com irmão de Mandetta em operação contra máfia do jogo

Telegram

Hércules Mandetta Neto, irmão do futuro ministro da Saúde de Bolsonaro, Luiz Mandetta, foi preso na Operação Xeque-Mate, que desbaratou a máfia do jogo em Campo Grande (MS), em 2007.

Mandetta Neto, segundo a PF, liderava uma das quadrilhas que disputavam o controle dos caça-niqueis na região. Na mesma operação foi preso o petista Dario Morelli Filho, compadre de Lula.

As investigações também chegaram em Genival Inácio da Silva, o Vavá, irmão mais velho do ex-presidente.

O futuro do Brasil: venha discutir com DIOGO MAINARDI, MARIO SABINO, CLAUDIO DANTAS e convidados. AQUI

Luiz Mandetta, na época, era o secretário municipal de Saúde e, depois, acabou denunciado por suspeita de fraude em licitação para a implantação de um sistema de informática.

Comentários

  • Daniela -

    Vocês falam que Mandetta é “denunciado”. Denúncia é um termo técnico, cujo significado é petição inicial de uma Ação Penal. Não existe “denúncia”, na acepção correta, contra Mand

  • Rosa -

    Como o meu BolsoMito pode nomesr este corrupto do Mandetta amigo pessoal do Ze Dirceu e do Totofolli!!! Benza Deus! Vade retro!!!

  • André -

    Hercules é o IRMÃO e até onde sei não é ele! A investigação do Luiz Mandetta foi arquivada por fala de provas, vcs estão sendo usados pela esquerda pra propagar idiotices abram os olhos!

Ler 206 comentários