Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Concorrente levou R$ 50 mil para desistir de licitação

A Operação Gaveteiro, que mirou hoje caciques do PTB que dominavam o Ministério do Trabalho, descobriu que um empregado da MicroStrategy, empresa de tecnologia, recebeu R$ 50 mil para não participar de uma licitação direcionada à B2T Consultoria.

O dinheiro foi pago por Nelmar Batista, sócio da B2T, logo após o primeiro pagamento recebido pelo Ministério do Trabalho — a  empresa fechou com a pasta contrato superfaturado de R$ 50,4 milhões, desviados para pagamento de propina, entre outros, ao ex-deputado Jovair Arantes e ao ex-ministro e atual presidente da Funasa, Ronaldo Nogueira, segundo as investigações da PF.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO