Conexão Angola

A campanha de Lula, em 2006, recebeu até 50 milhões de reais em propinas vindas de Angola.

O relato foi feito por Nestor Cerveró à Lava Jato.

Naquele ano, a Petrobras pagou 300 milhões de dólares pelo direito de explorar um campo de petróleo nas costas de Angola. O presidente da estatal angolana Sonangol, Manoel Vicente, disse a Cerveró, segundo o depoimento obtido pela Veja:

“Manoel Vicente foi explícito em afirmar que desses US$ 300 milhões pagos pela Petrobras à Sonangol retornaram ao Brasil como propina para financiamento da campanha presidencial do PT valores entre R$ 40 milhões e R$ 50 milhões”.

Faça o primeiro comentário