Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Congelar aposentadorias "seria consequência natural", diz relator

Congelar aposentadorias “seria consequência natural”, diz relator
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Mais cedo, antes da publicação do vídeo em que Jair Bolsonaro decreta o fim do Renda Brasil, O Antagonista conversou com o senador Márcio Bittar (MDB), relator da PEC do pacto federativo, na qual seria inserido o programa que substituiria o Bolsa Família.

Perguntamos justamente o que o senador tinha a dizer sobre as informações de que poderia haver congelamento de aposentadorias para bancar o Renda Brasil.

O senador, que está no Acre, respondeu:

“As coisas mudam muito. Até onde estou acompanhando, e estou acompanhando, a ideia é desindexar a economia brasileira por dois anos, congelando o orçamento dos três Poderes.”

Ele acrescentou:

“Essa questão de congelar aposentadoria não foi conversada comigo, mas acho que até seria uma consequência natural, porque estamos caminhando numa direção para, por dois anos, congelar todas as despesas públicas. Então, seria consequência natural da proposta.”

Bittar defendeu o arrocho fiscal.

“Afinal de contas, tem que tirar dinheiro de algum lugar para sustentar 20 milhões de brasileiros que, em janeiro, continuarão desempregados.”

Voltando a dizer que o assunto ainda não havia sido tratado diretamente com ele, o senador afirmou também que, caso a proposta se confirmasse, os congressistas poderiam apresentar emendas para flexibilizar o eventual congelamento de aposentadorias.

Há pouco, o presidente da República descartou essa possibilidade.

“Quem porventura vir a propor para mim uma medida como essa eu só posso dar um cartão vermelho para essa pessoa. É gente que não tem um mínimo de coração, um mínimo de entendimento como vivem os aposentados do Brasil”, argumento Bolsonaro.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO